PESSOAL NESTE BLOG EU TRATO DE TUDO UM POUCO SOBRE INFORMÁTICA. ESTE BLOG SERVE EM PARTE PARA MIM COMO UM BLOCO DE NOTAS. PUBLICO AQUI MUITO ASSUNTO DE QUE ME PEDEM. ESPERO K APRECIEM ,

29
Nov 09

Quem nunca se viu em dúvida sobre a saúde do seu PC? Assim como relacionamos com máquinas conceitos antes só usados para seres vivos, o fazemos também com computadores. O termo “quarentena” era usado em casos onde o paciente (humano) necessitava de isolamento, pois não se sabia se a doença que o afligia era contagiosa.
No nosso caso, o paciente é o computador. Quando não se tem certeza de que um arquivo ou programa está infectado com algum software malicioso, é necessário que ele seja colocado em quarentena, para que suas atividades sejam monitoradas e, caso seja detectada alguma atitude suspeita, possa ser verificada a existência de algum remédio para o problema.
Cada programa antivírus trata sua pasta de quarentena de uma forma diferente. A princípio o conceito de quarentena deve ser levado ao pé da letra por eles, pois só assim se pode confiar que, se houver algum vírus no arquivo isolado, ele não se espalhará para o restante do computador, nem o danificará, como uma epidemia.
Mantenha o antivírus atualizado
Mantenha os vírus longe de seu pc com um bom antivírusA função das definições de vírus do seu antivírus é manter uma base de dados atualizada contendo informações sobre os vírus existentes e seu comportamento. Desta forma o antivírus consegue identificar a ameaça e utilizar a “vacina” adequada para eliminá-la. Entende-se por vacina aquilo que o antivírus deverá fazer para que a ameaça seja excluída sem que o arquivo infectado seja inutilizado, nem maiores danos ao sistema.
A quarentena é aplicada quando um programa tem uma atitude maliciosa, mas seu antivírus não tem as informações necessárias para eliminar o vírus sem que o arquivo infectado seja danificado. Enquanto um arquivo está em quarentena, ele não pode acessar outros arquivos, pois geralmente a pasta de arquivos em quarentena é codificada, de modo que outros programas não tenham acesso ao arquivo suspeito, somente o antivírus.
Um arquivo permanecerá em quarentena enquanto o antivírus não receber (através das atualizações automáticas) a vacina necessária para eliminá-lo, ou enquanto você não mandar por sua conta que o antivírus remova o arquivo da quarentena. Neste caso você deve saber muito bem o que está fazendo, pois um comando errado poderá libertar o vírus.
Geralmente, um vírus recém-criado demora somente algumas horas para ter sua vacina descoberta. As empresas desenvolvedoras de programas antivírus trabalham praticamente 24 horas por dia, sete dias por semana, para que novos vírus tenham sua vacina pronta em pouco tempo. Como a probabilidade de que você seja infectado por um vírus nunca visto é relativamente pequena, provavelmente se o seu computador for contaminado, seu antivírus dará conta do recado. Porém, a possibilidade de ataque por vírus desconhecidos não é nula e para isto foi criada a quarentena.
Fidelidade não é sinônimo de segurança
Por fim, um conselho: mantenha-se sempre informado sobre os últimos lançamentos na área de programas antivírus. Muitas vezes um antivírus mais complexo e cheio de opções não é exatamente a melhor solução para o seu computador. Pesquise, ouça opiniões de pessoas que já utilizaram o antivírus que você está pensando em instalar em sua máquina. E principalmente, não pense que ser fiel a uma marca de antivírus vai manter seu computador seguro. A concorrência pode ter criado uma ferramenta melhor que a que você está utilizando. Portanto, fique antenado

publicado por jorgepc às 17:19

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Tags

todas as tags

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO